Arquivo mensal: setembro 2010

Na enchente do CEAGESP

Padrão

Comendo salada na casa dos avós:
“Eu quero pepino, cenoura, tomate, acelga… Ah! Tem rabanete!”
– “Você quer, Catarina?”
– “Hmmm, não, obrigada…”

E começa a comer, cantarolando baixinho:
“Rabanete não é peixe, rabanete peixe é…”

Anúncios

De poco un todo

Padrão

Para o suborninho chocolático pós-refeição bem sucedida da semana, ela pediu M&M’s. Provou há algum tempo na casa da avó e caiu de amores. Tanto que toda vez que o rádio do carro pára da CBN, ela exclama que “parece com eme-emes!”.
Para não abusar, eu estabeleci o limite de duas colheres de sobremesa de pastilhas num potinho, mas dia desses ela estava particularmente gulosa e pediu mais:
“Mais um!”
– “Mas um? Unzinho só? Porque você já comeu muito…”
– “Só uuuuum, mamãe!”
– “Tá. Um só pode. Senão você fica com dor de barriga.”
– “Isso. Um. Um monte, né, mas um!”

Samba Lelê-ish

Padrão

Brincando de escola, uma das brincadeiras favoritas do momento, ela sempre é a professora, eu sempre sou a assistente e um grande elenco de bonecos representa os colegas. Se o pai está por perto, é sempre “o aluno novo”.
Na sessão de ontem, eu errei o nome de uma boneca/amiga e ela desandou a rir:
“Você falou errado, mamãe, hahahaha! Tá com a língua quebrada, é?”